Das religiões

Quanto mais eu olho o mundo, menos eu entendo. Eu sou bem burrinho, é verdade, mas não é só isso. Tomemos as religiões. Como é que o sujeito escolhe a religião que vai seguir? A impressão que eu tenho é que nego pega a primeira que aparece, e então passa a defendê-la com paixão e fúria. Estupidez. Há por aí religiões que são exclusivistas, e isso é um perigo. Suponha, por exemplo, que você é um homem bomba. Amarra os explosivos no corpo, veste a roupa, verifica o mecanismo do detonador, se despede da mulher e dos filhos e sai de casa feliz, pronto para cumprir seu dever. Tudo porque no céu há 72 virgens sedentas esperando por você. Suponha, porém, que após explodir a si mesmo numa rua de Jerusalém, matando vinte pessoas, você descubra (tarde demais) que certos mesmo estavam os cristãos. Danou-se: enquanto cai pela boca do poço que leva ao inferno, você vê lá em cima Jesus Cristo rindo da sua cara. Enquanto isso, o Profeta o espera lá embaixo. “Pô, Maomé”. “Tá, tá, já sei. Todo muçulmano que vem pra cá vem logo reclamar comigo. A gente não pode errar, porra?”
É um perigo isso, mas também há o outro lado, das religiões que não são exclusivistas. O sujeito que é espírita, por exemplo. Pra que ser espírita? Se o espiritismo estiver certo, e existir mesmo todo aquele negócio de encarnações sucessivas, sendo espírita ou não você vai cair no ciclo universal. Vai morrer, reencarnar, morrer, reencarnar, morrer, reencarnar. Repito a pergunta: para que ser espírita, se não há risco nenhum em não ser espírita? Besteira.
O mesmo serve para o budismo, o hinduísmo, uma cambada de religiões. Mesmo o cristianismo, com todo o lance de plano de salvação e o risco constante do inferno, tem lá suas tolerâncias. Um padre relativamente conservador me disse certa vez que o importante é ter o sentimento da caridade, do amor ao próximo. Segundo ele, Sócrates está salvo (o filósofo, não o doutor), assim como outros pagãos e ateus piedosos. Descarte-se, pois, o catolicismo: seja bonzinho, e está tudo certo.
Os evangélicos já não são tão tolerantes. Você precisa aceitar a idéia do sacrifício vicário de Jesus na cruz como vetor de salvação para a humanidade. Caso contrário, vai passar a eternidade queimando o brioco na casa de Satanás. No entanto, há gradações de tolerância até entre os bíblias. O pastor da igreja batista que eu freqüentava dizia que, uma vez convertido, nego não perdia a salvação nem que quisesse. Funcionaria assim: o sujeito aceita a idéia toda do plano de salvação, se converte, pois. Ainda que mais tarde ele renegue a Deus e a Cristo, o nome dele não sai da lista de Javé nem a pau. Segundo ele, então, eu estou garantido.
Segundo a Congregação Cristã no Brasil, porém, eu estou é ferrado. E vocês também, porque a crença deles é que só a Congregação é o verdadeiro cristianismo, e só por ela o homem pode escapar do fogo eterno.
Então é simples: basta irmos todos para a Congregação. As mulheres terão de usar véu, manter cabelos e vestidos longos. Os homens terão de vestir terno mesmo nos dias quentes, e andar sobraçando bíblias do tamanho de videocassetes. O que é isso, porém, diante da salvação eterna? Nada! Além do mais, poderemos beber à vontade, já que a Congregação não proíbe o consumo de álcool.
Pena que não seja tão simples: e se certos estiverem os muçulmanos? É o diabo.
Fala-se muito de fundamentalismo nos dias que correm, e fala-se principalmente mal. No entanto, se pensarmos bem, notaremos que as únicas religiões que podem valer a pena são os fundamentalismos cristãos, judeus ou muçulmanos. As três grandes religiões monoteístas levadas ao extremo. Desista, portanto, desse negócio de ir cada dia a um templo, terreiro ou o que seja, na esperança de encontrar a Verdade. É sua alma imortal que está em jogo! Concentre-se nas religiões exclusivistas, e faça sua aposta.
Ou então admita logo que não existe alma imortal, Deus, céu, inferno, nada disso. E viva sem encher o saco dos outros.

99 comments

  1. Pô Marco, vc é muito extremo, ñ é assim!
    Oq vc acha de ser um meio espirita, meio catolico com uma pitada de ateu, oq acha?
    É simples já foi muito testado pela sociedade paulista e o mais legal de tudo, funciona.
    É simples porq a regra é única, tá ouvindo, única, basta vc sentir-se bem, sem essa de consciencia.
    Como conseguir isso ?
    É mais simples ainda… sempre q vc fizer algo e existir a possibilidade da sua vã-filosifia
    espirita estiver errada vc se declara catolico e procura nessa filosifia algum subterfugio
    p/ diz q vc esta certo e com isso se sentir bem, caso contrário vc vira espirita…
    incorpora literalmente e se nada disso funcionar vc diz q é ateu e q ninguém tem nada haver com a sua vida
    Oh.. e p/ vc q gosta de ler tem uma montao de livro de auto-ajuda e literatura espirita além de uma ideologia catolica, muito, muito engraçada
    É simples…
    Quer escolha de religião mais simples doq essa ????
    Ah… esqueci de citar esse sistema vem com uma opção default q vc coloca no seu registry…
    Tudo, absolutamente tudo le primeiro o registry.. p/ qualquer situação q seu sistema tenha de responder
    ele procura oq estiver no registry, e oq tem lá ??? seu signo… seu signo define tudo… relaxa Marco o Sistema é sem falhas

  2. quanto à espirita, eu sempre tive uma dúvida: se vivemos e voltamos porque fizemos besteira, qual o sentido disso se não lembramos? se não é pra lembrar, acho que também não deveriamos saber…
    é complicado.
    resposta não existe. simplesmente acontece. não consigo levar a sério porque acho que toda religião foi inventada pelo homem pra tentar explicar algo que não tem explicação.
    sempre houve e haverá essa necessidade. os religiosos de hoje, são os mesmos que noutros tempos, adoraram zeus, eros, tupãs e afins…

  3. Saravá mizifio!!!Pra mim subentendesse em algo bem simples toda as religiões tem três vetores em comum o relacionamento com Deus o relacionamento com seu próximo e a relação com vc mesmo e todas possuem um céu para ons bonzinhos e um inferno para os mauzinhos bem eu procuro digamos usar estas três leis básicas acima e vivo de certa forma legal…parabens Marco faz o favor de escrever mais seus fãs aqui te aguardam ansiosamente abraços e saravá mizifio!!!!

  4. Marco, uma vez vc contou que havia comprado uma bíblia que mostrava as medidas, as moedas, etc citadas na Bíblia. procurei durante muito tempo essa bíblia e não achei. Mas agora, abriu uma livraria legal e acho que posso finalmente conseguir. Porém, esqueci o nome da bíblia. Vc pode me mandar o nome dela, por favor?
    obrigada
    fefa

  5. ~Só não concordo que o ser tem que se conformar com a primeira religião que lhe for apresentada… fui criada dentro do catoliciscmo, e respeito, em partes. Creio na reencarnação, e só vou deixar de crer quando alguém me explicar porque algumas pessoas nascem no Morumbi e outras na favela. Porque algumas tem todas oportunidades na vida, e outras não tem nenhuma. Se não existe reencarnação, existem duas possibilidades: Deus é injusto, ou Deus não existe. Respeito quem acredite em qualquer uma destas possibilidades 1. Existe reencarnação/2.Não existe e Deus é injusto./3.Deus não existe). O resto para mim é imbecilidade.

  6. ~Só não concordo que o ser tem que se conformar com a primeira religião que lhe for apresentada… fui criada dentro do catoliciscmo, e respeito, em partes. Creio na reencarnação, e só vou deixar de crer quando alguém me explicar porque algumas pessoas nascem no Morumbi e outras na favela. Porque algumas tem todas oportunidades na vida, e outras não tem nenhuma. Se não existe reencarnação, existem duas possibilidades: Deus é injusto, ou Deus não existe. Respeito quem acredite em qualquer uma destas possibilidades 1. Existe reencarnação/2.Não existe e Deus é injusto./3.Deus não existe). O resto para mim é imbecilidade.

  7. Pois é. Acho que de vez em quando passamos por esta situação. Vem gente perguntar “por que?”. Mas como fazer pra juntar tudo que temos na cabeça e explicar de uma forma que a pessoa entenda? É viável, mas muito difícil. É como tentar explicar a teoria da relatividade pra uma criança de cinco anos. Como ela não entende nada do que você fala, fica perguntando mais e mais.
    Devia parar de perguntar e não me encher o saco.
    Concordo contigo.
    PS. A única coisa gozada é que parece que existem pessoas que já nasceram sabendo, e dão até aula.

  8. Na minha religião, viver sem encher o saco dos outros é considerado pecado 😛 Quanto mais vc perturbar as pessoas, mais alto será o seu posto no céu. Não importa como vc perturbe, o lance é incomodar mesmo hehehehe

  9. tá rezando por causa do dente é,
    ou é só para não ter que voltar no japones maluco, o foda é que eu tenho um dentista japones maluco também, podem ser o mesmo, ou pior podem ser amigos e ficar se correspondendo dessas maluquices, o meu me deu um espelho para eu acompanhar a extração, no primeiro jorro de sangue não quis mais ver, fiquei sonhando com um cilpe do greenday, foi foda!

  10. Cara, desculpe se eu estiver errado, mas minha impressão é que você citou o budismo e o hinduísmo só de passagem porque não conhece essas religiões tão bem quanto conhece as outras. Ao meu ver, elas não se enquadram no seu exemplo não.
    Ambas afirmam que você vai “se salvar” independentemente da sua religião. Aliás, vão mais longe. Afirmam que você já está “salvo”, ou, do ponto de vista delas, que você já é perfeito, já é iluminado. Elas afirmam que não há nenhuma diferença entre você e Deus, a não ser o fato de que você é Deus e ainda não sabe disso. Ou melhor, você é “parte” de Deus, porque Deus não é um indivíduo separado da “criação” e sim o conjunto de tudo que existe, existiu ou existirá. É o todo, o absoluto. Chegar a saber (saber não apenas intelectualmente, mas realmente vivenciar isso, ter plena consciência) que é Deus é o destino de todo espiríto. É praticamente uma questão de evolução. Uma pessoa como nós, que não é capaz de se sentir Deus, é mais ou menos como um homem das cavernas, que podia falar mas não sabia disso. Não importa a sua religião ou crença atual, segundo o Hinduísmo (e seu “protestantismo”, o Budismo), no final das suas sucessivas encarnações você vai “descobrir” que sempre foi Deus e não sabia disso. E então não precisará reencarnar mais, viverá no Nirvana.

  11. Desculpe, acho que não deixei claro o ponto onde discordo de você ter acrescentado essas religiões na sua “lista”. O que eu quis dizer é que elas são diferentes porque a pergunta que seu texto faz é “Porque escolher uma religião e não a outra?”. E pra elas essa pergunta não faz sentido porque consideram a “religião” no sentido etimológico da palavra, ou seja, a “religação com Deus”, um processo inevitável, compulsório, independente de escolhas e decisões individuais e sem que haja necessidade de você fazer nada para “merecer” isso. Ser Deus já é a sua realidade e se religar a essa realidade não é nada mais do que descobri-la.

  12. “Não acredite naquilo que eu digo. Não acredite em livros considerados sagrados. Acredite somente naquilo que passou por vossa compreensão.”
    Essa frase de Buda é foda. Virou minha bússola espiritual. Sigo o que acho certo. Não tenho religião nenhuma, mas continua acreditando em um Deus.

  13. Só corrigindo o excelente post: sucessivas gerações de minha família são da Congregação Cristã no Brasil, e posso afirmar com segurança que lá o consumo de álcool é absolutamente proibido. Se o pessoal obedece ou não é outra coisa, vai da consciência de cada um. Mas o álcool é proibidíssimo, bem como o cigarro, a televisão, o cinema, o joguinho de futebol entre os amigos, enfim, todo e qualquer tipo de diversão que não seja frequentar o culto. Alguns membros fundamentalistas pregam a proibição à internet também, já que ela tem os mesmos males da TV, até mais, porque na internet você escolhe o pecado que quer praticar.

  14. Olá Marco, blz?
    Aki eh o seu leitor carioca.
    Cara, concordo contigo em gênero, numero e grau. Não é ser extremista, e sim realista. O que são as religiões, quanda a maioria das pessoas que as procura somente a fazem com medo do inferno, purgatório, belzebu, mula-sem-cabeça ou essas merdas que tocam na Bahia? Acredito no bem que se faz para a pessoa, no altruísmo, sem a maldita intenção da lei de Gérson…sempre levar vantagem. Com tanta religião aki no Brasil, isso aki deveria ser o paraíso (não digo céu pois posso parecer cristão ou coisa parecida), mas as pessoas não se respeitam. Não respeitam velhos, crianças, nada nem ninguém. O problema é crônico, e de antes da Bíblia, do Alcorão ou de qualquer coisa escrita pelo homem falho…o problema estah em nós e somente nós podemos resolver. Encarnação, ressurreição, vidas passadas..nada disso é importante. O importante é sermos ou tentarmos ser irmãos, em qualquer lugar.
    Um abraço

  15. Olha, já fui muito católica e cheguei a conclusão de que não é estar ali dentro ou dentro de qualquer templo que seja que vai salvar sua alma. De nada adianta se dentro de você continuar tudo a mesma porcaria, saca? Tem muita gente que não segue religião nenhuma que eu acredito ter mais fé, ser uma pessoa muito melhor do que aqueles que tentam salvar sua alma do fogo do inferno nos grandes templos…

  16. finalmente, em tempos, um bom texto na net; esse texto deveria se tornar didático… vamos crianças, mandem Deus, o inferno e tudo o mais pro caralho à quatro – de forma bem autoritária, só de vingança, hehe
    pra galerinha que adora um “vc é extremista demais” digo que queimar igrejas é pouco quando te forçam a cinco anos de catequese na infância rsrsr

  17. Grande Marco!
    Esse post é perfeito! Como disseram antes, o melhor em meses!! Se cada vez que vc demorar em escrever, nos presentear com textos desse quilate, pode esperar mais umas duas semana pra atualizar o blog.
    Um abraço

  18. Hi MArco
    Gostei desse artigo, mas ainda fico com a bela frase que eu ouvi nao sei de quem:
    Se eu ficar até o fim com Cristo,tenho dois caminhos:
    Se Cristo realmente não existir, minha vida com Deus não foi em vão e pelo menos fui um bom homem, mas se Cristo realmente existir, ganharei a salvação e continuarei a ser um bom homem.
    Por isso eu digo, viver nesse mundo vale a pena.
    Marco, nao me veja neste texto como um religioso fanatico, não o sou
    Sucesso!

  19. Ola Marco.
    Eu conheço várias religiões, gostei de todas,e tem muitos fanaticos.
    Mas a melhor de todas é uma só.
    Como sempre N.S.Aparecida sempre fala.
    -Apenas seja feliz, só isso.
    Parabens pelo texto.
    Célia

  20. você não conhece verdadeiramente o q é o cristianismo, se você o esperimentasse anularia tudo aquilo que você falou sobre ele.
    Ser cristão é ser diferente não é viver debaixo de leis. ser cristão é poder orar e saber que Deus esta te respondendo. Deus é nosso amigo, mesmo que não possamos vÊ-lo podemos sentir a sua maravilhosa presença.
    E sobre aquele assunto de que uma vez salvo salvo eternamente é totalmente antibiblico. Lucifer estava no céu quando Deus o espulsou.Quando somos salvos somos predentinados a ir para uma mansão celestial,mas se vocÊ não quiser experimentar de gozo maravilhoso Deus não te obrigará você tem o seu livre arbitrio. vocÊ faz a sua escolha. Escoçha estar do lado de Deus.

  21. Marco, vc já escreveu melhor. Os teus argumentos sobre o “exclusivismo” não fecharam. Por que mesmo eu deveria crer em uma religião “exclusivista”?
    Respondendo: para que ser espírita se nada de mal lhe acontecerá se vc não for? Oras, eu poderia lhe dar muitos motivos, mas seguindo a visão de religião que você está colocando, o espiritismo não é uma religião. Isso também daria uma longa discussão.
    Realmente, nada de mal lhe acontecerá se você não for espírita. E nada de bom acontecerá se vc for. Na verdade, para os espíritas, isso não importa. Acho que isso é uma das coisas mais legais do espiritismo, ele não quer te salvar. Quer ser espírita? Beleza! Não quer? Tudo bem também…

  22. Na boa… Marcão, eu acho que vc nem vai ler isso aqui, eu também não teria saco!
    Mas olha: minha mãe era da Congregação, e foi “recolhida” no dia 02 de dezembro de 2004. Sacanagem… a religião, para mim, era ela. Agora, que ela não está mais aqui para me aprovar ou censurar, eu digo o que eu penso. Religião é bom para alguns, é ruim para outros, é rigorosa para alguns, é humana para uns, é o ópio do povo para outros… Para mim e para as minhas três filhas, é desnecessária. Eu, particularmente, no momento, não acredito em pipoca nenhuma: morreu, fedeu, já era. Tem que viver direitinho enquanto tá vivo. A vida não tem ensaio: é ao vivo!
    Vida eterna…. essa foi fogo.
    E se você batizou nas águas na batista, ô fariseu, você é um “crente desviado”, ô Marco, assim como eu sou só testemunhada, pois não “obedeci”.

  23. Na boa… Marcão, eu acho que vc nem vai ler isso aqui, eu também não teria saco!
    Mas olha: minha mãe era da Congregação, e foi “recolhida” no dia 02 de dezembro de 2004. Sacanagem… a religião, para mim, era ela. Agora, que ela não está mais aqui para me aprovar ou censurar, eu digo o que eu penso. Religião é bom para alguns, é ruim para outros, é rigorosa para alguns, é humana para uns, é o ópio do povo para outros… Para mim e para as minhas três filhas, é desnecessária. Eu, particularmente, no momento, não acredito em pipoca nenhuma: morreu, fedeu, já era. Tem que viver direitinho enquanto tá vivo. A vida não tem ensaio: é ao vivo!
    Vida eterna…. essa foi fogo.
    E se você batizou nas águas na batista, ô fariseu, você é um “crente desviado”, ô Marco, assim como eu sou só testemunhada, pois não “obedeci”.

  24. Eu gostei do que o Robson escreveu (sic). Marco, se vc “esperimentasse” ser um cara “predentinado” (ou seja, com mais dentina nos dentes) você poderia sentir em vc o “gozo maravilhoso”… a opção é tua. Vc tem livre arbítrio.

  25. Prezado Marco: não abandone a re-compilação da palavra, A Bíblia Sacaneada deve ir até o fim, pois nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra… sacaneada. Penso mesmo que será um livro eterno, vai sobreviver a vários impérios e ser consultado daqui a 500 anos. Talvez até mesmo substitua o texto canônico atual, o que não seria má idéia.

  26. Vamos refletir um pouco:
    Digamos que eu tenha que me religar às pessoas mais desenvolvidas
    espiritualmente neste planeta para ter uma vida melhor e ser exemplo a
    meus filhos e a outras pessoas, e sentir minha alma e espírito atuando.
    E também estender esta vida e minha experiência aos mais necessitados.
    Se eu não consigo por minhas próprias convicções pessoais fazer este
    vinculo e ter melhores vivências, pouco serve o que eu penso.
    É isto, acreditamos efetivamente em que ?
    E assim, muitas religiões e pessoas não servem para absolutamente nada.

  27. Marco, vamos trabalhar mais esse tema. Tem conteúdo para meses. Go ahead! Quem sabe no próximo reveillon eu escolho uma dessas, mas tem que estar na moda.

  28. Texto é o máximo. Alguns levam a sério. Outros ficam pensando. E tem alguns que simplesmente riem e vêem uma ótima crônica cômica. Tô nesse grupo aí. Mas e daí se vc não escreveu a sério? Se serviu pra alguns discutirem na Igreja, legal. Cada um vê como quer. Texto é o máximo.

  29. Ê Corélio… nada como um bom escritor de volta aos bons textos! Você é muito bom nisso mesmo, bichona!
    E comédia o comentário do Bispo Ronaldo. Uia… já pensou um dia você lançar mesmo essa bíblia sacaneada em papel?! Ia vender muito!! Vale até a pena lançar o Antigo Testamento separado, assim que estiver pronto. Eu apoio a causa! 😀

  30. É isso ae cara!!!Pra q ficar c matando numa religiao?Vamo viver o agora…e nao uma possivel vida em outro plano(e nos nem sabemos c existe esse outro plano)Nao gosto de trocar o certo pelo incerto!!!Post otimo!Ah!E a biblia q vc ta fazendo ta massa tb!So falta vc termina ne?Adorei a ideia do deus sonolento e tb caxo q ele ta dormindo ate agora…q pena ne?Valeu veio,um abraço!

  31. Fazia tempos que você não merecia um comentário meu.
    Sou católico, atuo meu cristianismo a cada dia, PHN sempre. Porém, voce surpreendeu a todos com este post. Estávamos sentido falta disso.rsrsrs
    Não concordo com nada que disse… mas que o post foi bom, ah isso foi !

  32. Vc já tentou ver o Judaísmo e na sequencia o cristianismo pela ótica histórica?
    Já reparou que todos os eventos realmente importantes estão ligados a elas de alguma forma?
    Já reparou que aquele povinho Dele foi esparramado pelo mundo, se organizou, dominou o pedaço de novo e é uma das nações mais influentes do mundo?
    Sei não.
    Mas acho que é Javé mesmo quem tá com o Royal Flash…

  33. Muito bem escrito seu post e concordo com algumas opiniões suas.
    Como sou agnótica, e acima de tudo questionadora, nunca me encaixei em verdades impostas: é isso e deu.
    E quem tem um mínimo de conhecimento histórico e cientifico vê rapidinho que tudo isso é controle e distorção.
    Altruísmo e tolerância são opcionais no pacote.
    Desse mal, o das religiões, eu não sofro.
    Graças a Deus (hahaha)
    (isso me lembrou a frase de um amigo que diz que é “ateu, graças a Deus”.)
    Até mais.

  34. Sem fazer muito esforço, até um macaco treinado consegue perceber que a religião está ligada ao um contexto, a uma cultura e a uma série de fatores peculiares a um povo em um determinado local. Com a globalização (que deve estar a serviço de satanás) a gente se depara com tudo, e o pior, cada uma delas quer ter o status de verdade absoluta e única. Até a “ciência” é uma religião que em vez de discutir se adão tinha ou não umbigo, prefere saber se o universo é plano ou espacial. No fim de tudo, a fé é uma escolha pessoal, baseado em vivências e construções específicas de cada um de nós, Amém!

  35. uma pena tive meu comentario censurado
    só por que não falava nada a respeito do post mas eu acho que falava, eu perguntei se você tava rezando por causa do dentista maluco, mas deixa para lá,
    vou pra alguma lavagem curtir o resto do dia, as baianas vão jogar agua de cheiro em mim, e eu nunca mais vou ter um comentario censurado!

  36. Marco, há algum tempo acompanho o seu blog e confesso que concordo com seu texto. Religião, infelizmente hoje em dia, é sinônimo de guerra, cada uma querendo vender o seu peixe e falando mal da peixaria alheia… Não condeno, nem recrimino religião (ou “culto religioso”, como costumo dizer) nenhuma, trato todas da mesma forma, desde tudo o que se pratique dentro da religião em questão seja voltado para o bem. Bem e Mal existem, todo mundo sabe disso, mas não precisa ficar berrando no ouvido de Deus nem de Jesus Cristo pedindo perdão pelos pecados cometidos. Basta simplesmente NÃO cometê-los!! Muitas religiões condenam as pessoas a pagarem penitência por pecados que os “diretores” das religiões chamam de pecado!!! Tem que parar com isso!! É isso o que eu penso e acredito que muita gente concorda comigo.
    Para finalizar meu post, que já está meio grandinho, vou colocar uma filosofia pessoal, que me é de grande valia:
    “mais válida é a oração feita em silêncio, onde se conversa com Deus, do que gritar orações feitas e incomodá-lo com textos mundiais. A oração em silêncio é feita com o coração, não com a voz, e é essa a oração que Deus escuta!”
    Um grande abraço cara, e continue escrevendo, seu blog é demais!!!!

  37. Marco, há algum tempo acompanho o seu blog e confesso que concordo com seu texto. Religião, infelizmente hoje em dia, é sinônimo de guerra, cada uma querendo vender o seu peixe e falando mal da peixaria alheia… Não condeno, nem recrimino religião (ou “culto religioso”, como costumo dizer) nenhuma, trato todas da mesma forma, desde tudo o que se pratique dentro da religião em questão seja voltado para o bem. Bem e Mal existem, todo mundo sabe disso, mas não precisa ficar berrando no ouvido de Deus nem de Jesus Cristo pedindo perdão pelos pecados cometidos. Basta simplesmente NÃO cometê-los!! Muitas religiões condenam as pessoas a pagarem penitência por pecados que os “diretores” das religiões chamam de pecado!!! Tem que parar com isso!! É isso o que eu penso e acredito que muita gente concorda comigo.
    Para finalizar meu post, que já está meio grandinho, vou colocar uma filosofia pessoal, que me é de grande valia:
    “mais válida é a oração feita em silêncio, onde se conversa com Deus, do que gritar orações feitas e incomodá-lo com textos mundiais. A oração em silêncio é feita com o coração, não com a voz, e é essa a oração que Deus escuta!”
    Um grande abraço cara, e continue escrevendo, seu blog é demais!!!!

  38. Marco, há algum tempo acompanho o seu blog e confesso que concordo com seu texto. Religião, infelizmente hoje em dia, é sinônimo de guerra, cada uma querendo vender o seu peixe e falando mal da peixaria alheia… Não condeno, nem recrimino religião (ou “culto religioso”, como costumo dizer) nenhuma, trato todas da mesma forma, desde tudo o que se pratique dentro da religião em questão seja voltado para o bem. Bem e Mal existem, todo mundo sabe disso, mas não precisa ficar berrando no ouvido de Deus nem de Jesus Cristo pedindo perdão pelos pecados cometidos. Basta simplesmente NÃO cometê-los!! Muitas religiões condenam as pessoas a pagarem penitência por pecados que os “diretores” das religiões chamam de pecado!!! Tem que parar com isso!! É isso o que eu penso e acredito que muita gente concorda comigo.
    Para finalizar meu post, que já está meio grandinho, vou colocar uma filosofia pessoal, que me é de grande valia:
    “mais válida é a oração feita em silêncio, onde se conversa com Deus, do que gritar orações feitas e incomodá-lo com textos mundiais. A oração em silêncio é feita com o coração, não com a voz, e é essa a oração que Deus escuta!”
    Um grande abraço cara, e continue escrevendo, seu blog é demais!!!!

  39. Acho que era Marx que dizia que a religião é o ópio do povo.
    Também lembro que na idade média, se podia medir a ignorância de um povo pela altura da torre da sua igreja, eram fatores diretamente proporcionais.
    Resumindo viva e deixe viver, não encha o saco dos outros, é o mais sensato que se pode ouvir e fazer…valeu Marco

  40. Chegou pro meu e-mail um update daquela paradinha de “contact info”. Editor online… isso é que é fazer valer a pena as guinadas que se dá na vida.
    Sobre o post: tudo lindo, mas quanto mais eu leio suas opiniões pessoais sobre a existência e o destino da alma, mais acredito que você nunca deixou de ser um evangélico bem aplicado… (seja lá o que signifique isso)

  41. Sou fariséia em primeira visita à esta Canaa virtual. Fui criada na Igreja Batista, mas pulei fora há uns 10 anos, me encheu o saco aquela história de ter que converter até os índios da Amazônia. Adorei este post e concordo com muitas coisas aqui ditas!!! Voltarei mais vezes.
    Abraco!

  42. Parabéns, Marcos. Belo post. Mas de onde você tirou que na Congregação Cristã do Brasil é permitido beber? Minha mãe e minhas irmãs são dessa denominação, e toda a vez que eu chego bêbado em casa elas me tratam como se eu tivesse com o Satanás nos couros. Nem televisão elas devem assistir! E uma vez na igreja, nada de abandoná-la… coisas terríveis podem acontecer com um “desviado”.

  43. FANTÁSTICO!
    É o fim da picada acharem que todos devemos ter uma religião. Dá pra viver bem, fazer caridade, amar ao próximo, etc, etc, etc, sem religião, não é mesmo?
    🙂

  44. Marco,
    Antes eu pensava que você fazia sucesso por conta da sua morena bunda, que realmente é uma das mais bonitas que tive o prazer de tocar nesta vida. Mas este texto prova que você não é apenas mais um destes modelos que virou blogueiro, você tem conteúdo, cara.

  45. Caro Marco,
    Há uma religião que, além de exclusivista, tem competição entre os próprios fiéis, pelo menos de acordo com a versão que eu conheço. Pelo que me disseram, os testemunhas de Jeová acreditam que apenas 144 mil neguinhos serão salvos depois do Juízo Final (esse número apareceria na Bíblia em algum trecho. Como você conhece como poucos o livro, talvez possa esclarecer se é verdade ou não). Como há mais de 144 mil testemunhas de Jeová vivos e mortos, nem mesmo quem é da religião está garantido no Paraíso. Se eles acreditam realmente nisso, haja desprendimento para ser testemunha de Jeová, uma religião em que os fiéis vão de casa em casa para arrebanhar mais adeptos. Afinal, a cada novo fiel conquistado, aumenta ainda mais a concorrência por uma vaga no Paraíso. Alguém sabe se essa história é verdadeira?
    Um abraço,
    Marcos

  46. Marcos
    Religião a gente não escolhe,nasce com ele,tá incluído no DNA da gente,eu não escolhi ser católica apostólica romana,nasci assim, meus pais tb é como genética mas pode mudar se quiseres.O importante é que somos todos filhos de Deus e Ele quer que colaboramos pra fazer a vontade Dele.
    Eu não pratico a minha religão nas igrejas e sim no dia a dia ajudando quem precisa,embora seja difícil ser boa samaritana hoje em dia,mas gosto de ajudar.não foi à toa que escolhi a profissão de fisioterapêuta
    Assino embaixo o que o Billy balgue postou tb penso assim como Jesus disse:
    E, quando orares, não sejas como os hipócritas; pois se comprazem em orar em pé nas sinagogas, e às esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam o seu galardão.
    Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.Pra virgem Maria tb.

  47. Era criança e minha avó era mãe de santo. Meu pai, o filho dela, era católico. Talvez por isso, por freqüentar igrejas católicas e terreiros de umbanda, nunca entendi essas confusões religiosas. Talvez tenha uma simpatia maior pelo Espiritismo (resta saber se eu acredito mesmo nisso ou se é apenas um desejo de acreditar). O assunto em si é que sempre, sempre será fascinante. Essa coisa do homem buscar o que o transcende, o que o ultrapassa, mostra, no mínimo, o poder da imaginação humana, a tentativa de se superar e criar histórias tão bonitas de deuses ferozes, amigos, compreensivos e destruidores.
    O que gostaria de dizer é que a resposta, meus caros, só saberemos quando o nosso último suspiro for dado. Einstein já dizia que o mais bonito nisso tudo é exatamente o mistério. Se soubéssemos a resposta do que nos acontece depois de envergarmos o paletó de madeira, não teríamos a Filosofia, o que seria uma grande perda.
    Por fim, gostaria de dizer o seguinte: o fato de não existir uma vida após a morte não significa que Deus não exista. E o fato de existir uma vida além-túmulo também não quer dizer que Ele exista.

  48. Estou assustado. Quando li o texto, achei que iríamos ter aquela boa, velha e muita divertida chuva de cobaias de Deus (cf: Cazuza) com a vaidade e o orgulho religioso feridos e com tochas nas mãos, baba na boca e sangue nos olhos pronto para condenar vc e todos os que aqui freqüentam ao fogo eterno dos malditos. Mas, não! Nenhuma palavra de ódio, nenhuma praga ou maldição. De todos os comentários que eu li, o que se poderia achar de mais ofensivo (ainda mais considerando os erros gramaticais e ortográficos) foi o do robson. E covenhamos que ele nem foi tão inquisitório; ele mais defendeu o ponto de vista dele do que ameaçou vc.
    Vc, por acaso, tá fazendo algum tipo de censura prévia novamente? Quase todo mundo está elogiando e concordando! Tudo bem que eu concordo que o texto merece elogios (embora eu ache ele precise se lapidado), mas me assusta ver tanta gente concordando com vc. “A unanimidade é burra!”, dizia o Nélson Rodrigues, por isso eu discordo do que vc disse – e também porque eu não entendi o porquê de os fundamentalismos monoteístas (se é que há outro tipo de fundamentalismo religioso) serem os únicos a valerem a pena.
    E só para não passar em branco: Luciana, não. Religião não é genético. Não sei onde vc ouviu isso, mas não é assim.
    obrigado, Marco

  49. ALguém ainda lê isto?…
    Bom, de qualquer forma, Marco, o texto é realmente ótimo!
    Viva com a consciência tranquila por aquilo que faz para si e para os outros. E as religiões que se danem. Se existe mesmo um Deus (e acho que ele existe), não importa esse monte de regras e templos criados pelo homem.
    Agora, se quiser a salvação plena, acredite em duendes! Se começarem a encher muito o saco, é só dar uma bica neles! hehe

  50. voçe deve ter bebido á agua do parto quando nasceu para falar tanta besteira cara. Nos é que nem feijoes antes de conzinhar tem que catar primeiro o ruim joga fora só fica os bom.Se não existice justiça á pos á morte Deus seria um carrasco. E voce acredita que á vida é só aqui tá faltando amor na sua vida amigo. Que DEUS te perdoe

  51. Engraçado como os que se dizem mais “religiosos” e enchem a boca para falar que Deus é amor(ex Robson/Ari) são os mais agressivos e intolerantes…

  52. marcorélio, sabe o que é mais engraçado dos comments? muita gente escreve pra você como se você fosse pago (por eles, inclusive) pra escrever e sem engraçadinho E coerente E inteligente e etc. como c aguenta? eu mandava tudo à merda 😀

  53. brothers e sisters (isso ta certo?) eu creio em Deus e na Biblia, e q só chegamos a salvacao atraves de Cristo. Rir e debochar do q nao conhecemos e nao acreditamos é facil. Eu respeito cada religiao e tb os ateus… realmente nao é facil crer q existe um ser q tenha poder para criar o q ele quiser e q tenha controle de tudo. mas qdo esse ser mostra para nos o seu poder e a sua gloria nao da pra fingir q Ele nao existe. o ateu tem sua crenca de q nada é alem daquilo q seus olhos veem, o espirita cre q reencarnara eternamente (desculpe se estiver errado), o católico le em sua biblia q nao deve prestar culto a imagem alguma mas mesmo assim adora aos seus idolos…cada um cre no que lhe convem…eu oro a Deus para q vcs vejam a verdade q eu vejo, e talvez vcs orem aos seus deuses (ou nao) para q eu veja as suas verdades. mas a grande verdade é q Deus ama a todos nós. todos somos iguais perante Ele. a diferenca é q se vc morrer sem aceita-lo e seguir os seus preceitos vc nao alcancara a salvacao. é nisso q eu creio, e infelizmente muitas pessoas só irao saber disso qdo for tarde demais… e lembrem-se: DEUS AMA A TODOS OS HOMENS E MULHERES.

  54. Ai cara, muito bom seu texto! quase me emocionei. Mas a idéia do Marcus ali de cima é ótima, ser um pouco de cada coisa , ainda mais que religião hoje em dia envolve grana e grana boa. Então, se vc for um pouco de cada uma, e for inteligente vendendo pedacinho do céu entre outros, vc ganha um dinheiro bom. Ou então vc poderia vender bombas especiais com musiquinhas de salvação para a hora da explosão dos homens bombas. Pensa nisso!! ;p

  55. Na verdade, nem todo mundo faz o que pensa. Sempre vão pela cabeça dos outros e na religião é onde mais acontece isso. Não desisto do meu Deus nem me pagando caro! Porque na hora do vamos ver, só dá Deus na cabeça! E o resto, é resto!

  56. só retificando: a congregação não aceita o consumo de alcool…acontece que as pessoas são livres e fazem, bebem, comem o que querem e não o que lhes é imposto.

  57. Sabe, uma coisa eu acho engraçado em tudo isso, realmente religiões não servem pra muita coisa, se corrigem ou reprimem de um lado, fazem ficar orgulhoso e sectarista do outro… mas que nome eu dou ao que me aconteceu? Eu conheci à Deus, e agora não posso negar isso, seria como negar que eu existo… só posso aproveitar meu relacionamento com Ele, que me trás tanta paz e alegria, mesmo que aos olhos de alguns, apenas dizer isso já me faça um religioso 🙂

  58. Esse lance de seguir um deus é coisa de gente tosca. Podemos muito bem fazer as coisas e atribuir os créditos a nós mesmos, e não a Deus, é muito mais legal e até faz bem pro ego hahaha.

  59. É Rogério, você está certo em não negar esta experiência intima com Deus, porém , em meu entender, o Criador não tem nada a ver com erros de doutrina, sacos de dinheiro, tributação abusiva de fiéis, malas…etc.
    E no mais, estes sentimentos estão todos em nosso mundo interno, em uma configuração perfeita, bastando apenas que algo nos toque para que eles aflorem. E por outro lado, o que vemos são as Religiões se formando e solidificando com o tempo, assim tornando-se imprestáveis para o desenvolvimento real do ser humano.
    Cabe a cada um encontrar o seu melhor caminho e não se deixar levar por tantas palavras sedutoras que andam por ai, e o nome que eu daria a esta experiência intima com Deus seria apenas contato com a verdade.

  60. Pois é, meu caro… Nota-se que vc é “versado” nas Sagradas Escrituras… Lendo seus comentários ou sua “reescritura” da Bíblia vc não sente-se um escriba? Infelizmente, pessoas como vc fazem e farão sucesso graças à profecia que diz ” Mas o Espírito expressamente diz que em tempos posteriores alguns apostatarão da fé…” (1Tim Vs 4). Fico feliz por um lado porque testifico a “veracidade da palavra de Deus”, mas entristeço-me pela dureza do seu coração… Que Jesus tenha misericórdia de ti e que o Espírito Santo abrande seu coração, antes que vc seja “ceifado”…

  61. Gostei do texto, muito bem escrito.
    Eu só não entendi uma coisa, por que aqui aparecem uns que fazem exatamente o que o texto diz e não se tocam disto?
    A idéia do texto sobre os exclusivistas é provado exatamente por eles terem aparecido aqui nos comentários. Afinal se vc tem a ousadia de crer em algo diferente deles vc só pode ir pros quintos mesmo, afinal a “Verdade” deles é única e absoluta. Interessante que a parte de não julgar a salvação alheia passa longe da leitura deles.
    É nesta hora que vejo como eu pareço com certos evangélicos, ateus e evangélicos não acreditam nos deuses dos outros 🙂

  62. Pensei que eu estava doida,mas encontrei alguém que pensa como eu.Mas eu estive na antesala do inferno,achava que eu iria passar dificuldades se não pagasse o carnê do gideão,ou não desse o dízimo,ou as alçadas e um monte de parafernálias e eles enxendo os bolsos e eu cada dia mais miserável CHEGA! É COMO VC DISSE.não me encham o saco (seja com x ou ch ,me deixem ser feliz!)

  63. Pensei que eu estava doida,mas encontrei alguém que pensa como eu.Mas eu estive na antesala do inferno,achava que eu iria passar dificuldades se não pagasse o carnê do gideão,ou não desse o dízimo,ou as alçadas e um monte de parafernálias e eles enxendo os bolsos e eu cada dia mais miserável CHEGA! É COMO VC DISSE.não me encham o saco (seja com x ou ch ,me deixem ser feliz!)

  64. tu fazes isto para aparecer…
    Homem peça sabedoria para Deus…
    So Deus que julga,por isso te apresentarei nas minhas orações…não blasfemes da obra de Deus aki na terra…
    Quem es tu pra jugar a verdadeira religiao??????????eh Deus quem nos justifica…

  65. Quando vc publicou esse texto eu era recém convertido ao cristianismo. Um grande amigo me mostrou esse texto, rimos por horas fazendo piadas com algumas ideias do texto.
    Tem alguns anos que não vejo esse amigo. Virou missionário. Desde lá eu venho aqui periodicamente ler esse texto só pra rir um pouco e matar da saudade.
    Abraço!

Deixe uma resposta