Ed

Como boa parte dos garotos nascidos na segunda metade da década de 70 (tecnicamente eu nasci na primeira, mas não vem ao caso), eu também tive na revista MAD uma das pilastras de minha formação. Deu no que deu, vejam que tristeza. Bom, não vamos lamentar, é tarde demais. O negócio é que um dos melhores colaboradores da revista era o Ed (que assinava com o horrível trocadilho Ed Lascar). Cheguei a pegar um autógrafo dele na Bienal do Livro de 1990, um autógrafo que é motivo de orgulho até hoje.
Pois muito bem: visitando comunidades do Orkut aqui e ali, acabei me deparando com o Ed perdido por lá. E desobri que o danado mantém um fotolog com seus desenhos. Ah, que alegria! Visitem, e vejam por que eu me tornei fã desse cara em tão tenra idade (eu, não ele, que é mais velho que o capeta).

10 comments

  1. Oi Marco,
    Eu adoro o seu blog e estou sempre de olho.
    Eu também era fã da MAD. Tenho um amigo o Dil Márcio, que também era colaborador da revista. Alias, do Pasquim também.
    Ele tem todos os números da MAD e do Pasquim pra vender. Se alguém tiver interesse……

  2. ora, a mad… sou pelo manos uns dez anos mais nova que você (geração segunda metade dos anos oitenta) e sempre gostei muito da revista. eles ainda publicam, mas a criatividade e qualidade não é mais a mesma. ora, que pena.

  3. Poxa.
    Eu não sou de meados de 70, e ainda assim eu lia muito a MAD e se eu for fuçar no famoso “quartinho da bagunça” com certeza encontrarei alguns exemplares =]

Deixe uma resposta para moskito Cancelar resposta