Ohrwurm

O inferno começou na noite da última sexta-feira.
Eu moro no terceiro andar de um prédio da Vieira de Carvalho, reduto gay no centro de São Paulo. Não me importo com os veados — são tranqüilos, engraçados e não mexem com minha mulé. Mas na sexta-feira eu bem queria matar o pederasta desgraçado que parou o carro sob minha janela com o som num volume absurdo. A música que ele (e todo mundo) ouvia:
Solteira, sim
Sozinha, nunca
Sou Garota Melancia
E rebolo a minha bun-da!

Desde então a desgraça da música não sai da minha cabeça. Para piorar, fico pensando no pai de Andressa Soares, a Mulher Melancia. Procurei a música no YouTube; encontrei um trecho do programa da Luciana Gimenez. A Melancia dançava e esfregava a bunda na lente da câmera. Imaginem o desgosto do velho ao ver a filha na TV, cantando isso e rebolando a bunda nas quarenta e duas polegadas da tela de LCD (que ele só tem porque a filha rebola a bunda na TV).
Só matando.

16 comments

  1. Marco, deixa de ser bobo. O pai dela deve estar vibrando de felicidade. Ela já deve ter feito um “puxadinho” pro velho, e pago todas as suas dívidas (as dele, não as suas). Em um mundo como o nosso, esse tipo de coisa é motivo de orgulho.
    Ruim ia ser vagaba e pobre. Ou só pobre.

  2. Desgostoso deve ter ficado só da primeira vez que viu. Depois que soube do saldo no banco deve ter ficado é orgulhoso.
    Essa história do cara parar embaixo da janela com som alto me lembrou dum curso que fomos fazer em outra cidade, pela firma. A semana toda um imbecil parava seu fusca na rua e chamava um qualquer que estava no mesmo hotel com a buzina e aos gritos, isso tipo cinco da manhã. No último dia, do nada, “caiu” um tijolo baiano no teto do carro. Claro, deu polícia e talz, sem que se descobrisse o autor da ‘arte’. Acho que esse fusquero nunca mais fez das suas…

  3. Caiu um tijolo… hehehe. Sei.
    Tenho vontade de fazer cair tijolo em alguns vizinhos também, que me fazem ouvir essas sinfonias encantadoras nos fins de semana.
    Mulher Melancia deve ser o orgulho da família, Marco. Eu estudei pacarai e sou odiada por muitos, pois nem carro tenho. Deveria ter virado mulher fruta. Haha

  4. E eu que moro num reduto de admiradores de Mulher Melancia e outras frutas e pérolas do funk? Fim de semana no meu bairro é O inferno.
    ô fase.

  5. Olá Marco.
    Lamento te informar q,além de estar muito “feliz” com o “sucesso” da filha,o louco do pai dela também sabe rebolar…kkkkkkkkkk.Sério.No aniversário dele a filhinha querida fez o papaizinho rebolar tbm,com direito a esfregada de bunda na perna do véio e tudo.Procura aí q vc acha.Tempos modernos…
    Quanto a mim,desculpa não ter apresentado.Uma fã do Jesus,do Balde de gelo,do Enzimas e do Cala a Boca…Prazer.

  6. Nada, cara.. como já falaram aí outro dia recebi por email as fotos da tal Melancia dançando com um micro vestido ao lado do pai… é aquele negócio né, com o que ela ganha, ele vive melhor…
    Falando em música q não saí da cabeça, vc lembra daquela, o “cowboy veado”. Era assim: “ele senta, eu sei que senta…”. Essa música ficou anos na minha cabeça.. desde 2005 num maldito carnaval em Piúma-ES.

  7. PORRA, DE NOVO????
    LEIA:
    veado
    Datação
    sXIV cf. FichIVPM

    Acepções
    ? substantivo masculino
    1 Rubrica: mastozoologia.
    design. comum a diversos mamíferos ruminantes da fam. do cervídeos, de coloração ger. amarronzada, cornos ramificados ou simples, presentes apenas nos machos, pata com quatro dedos, pernas longas e cauda curta; suaçu
    2 Derivação: por metonímia. Rubrica: alimentação.
    a carne do veado us. na culinária
    3 Rubrica: ludologia. Regionalismo: Brasil.
    no jogo do bicho, o 24º grupo, que corresponde ao número do veado (o 24) e abrange as dezenas, 93, 94, 95 e 96
    4 Derivação: sentido figurado (da acp. 1). Regionalismo: Brasil. Uso: tabuísmo.
    homossexual do sexo masculino

  8. Nossa, a finesse dos nomes e letras dos funks nunca deixa de me surpreender.
    Graças a Deus moro próximo a hospitais e aqui reina um silêncio abençoado (exceto por uma ou outra ambulância, claro).

  9. Se você for jogar a coleção do João Gilberto eu vou tocar funk embaixo da sua janela. Joga água gelada, quem sabe apaga o fogo da galera!!
    Aliás, quando fico com uma dessas músicas chiclete na cabeça, escuto João Gilberto, é o remédio.

Deixe uma resposta para Samantha Cancelar resposta