Dilema

A história é velha e bem conhecida, só os detalhes variam. Em uma versão são colheres gigantes, em outra são palitos e por aí vai. A versão de minha avó, porém, é muito mais legal.
Diz que no inferno todo mundo vive triste. Ninguém conversa, as pessoas mal erguem os olhos do chão. Isso porque têm os cotovelos ao contrário e não conseguem comer. Passam a eternidade desejando morrer de inanição. Não podem, então vivem tristes.
No céu todo mundo é feliz. Brincam, conversam, riem. O engraçado é que lá também todos têm os cotovelos ao contrário, exatamente como no inferno. Só que, chegada a hora das refeições, cada um leva o alimento à boca do vizinho e todos se fartam.
É uma história bonita, sempre fiquei fascinado com esse negócio de uma diferença besta mudar tudo. Mas ontem eu comecei a pensar nas implicações da situação e fiquei mais triste ainda por não ter minha avó a meu lado. Se ela estivesse por aqui, perguntaria a ela. Como não está, pergunto a vocês.
O que é pior: não limpar a bunda nunca ou passar a eternidade limpando a bunda alheia?

18 comments

  1. Eu nunca tive medo do inferno, mas depois dessa história de ficar com os cotovelos ao contrário, juro que vou ficar sem dormir à noite.

  2. Bonito, da sua parte, levantar questão tão relevante, nesses tempos tão difíceis. Acho que acabaríamos, claro, habituando-nos com a merda alheia – como se sabe, lamentavelmente, o cerumano se adapta a tudo.

  3. Acho que fica ate mais facil limpar a propria bunda com o cotovelo ao contrario (se for o ao contrario que eu estou pensando). O problema eh que pra mulherada naum eh saudavel limpar a bunda comecando atras e trazendo ateh a frente.

  4. Terminei!
    JMC de cabo a rabo. Mais de seis anos em menos de cinco meses.
    Humm… acho que meus dias vão ficar meio vazios agora.
    Marco, bem que você podia voltar a escrever freneticamente como antes, não? Não?!!
    Ok. Vou trabalhar…

  5. Xará
    Veja pelo lado bom, obviamente não da pra testar. Mas creio que mesmo com os cotovelos virados, ainda da pra rolar um sexo solitário.

  6. acho que nenhuma dessas..
    a pior coisa (pelo menos pros homens) é na hora da balançadinha…
    já imaginou, vc lá tranquilo após ter limpado a bunda de outra pessoa, chega um querendo mijar???
    “O fulano, tem como segurar pra mim??”
    “alias, aproveita esse orifico ai como ralo”
    hauhaha

  7. Genial a sacada desse dilema. Vou guardar no meu arsenal; principalmente porque essa é a típica historinha que costumam pregar nesses catecismos de RH das empresas.

  8. Mas explica direito o dilema: se no inferno “vivem” e permanecem lá, sem comer, existindo, porque diachos que no céu, pra existir tem que comer? Só pra dar mais trabalho?
    Mas, pensando um pouco, o dilema serviu pro povo pensar um monte de sacanagem kkkkkkkk

Deixe uma resposta para Ma Cancelar resposta