Direitos iguais

Nessa conversa toda sobre arrogância (que descambou para uma discussão sobre espiritismo; deus-me-livre de falar mal do espiritismo), lembrei de um sujeito que trabalhava comigo. Bom, não exatamente: eu trabalhava numa empresa grande, o tal sujeito era da subsidiária carioca. Assim que nos conhecemos (juro, logo depois de apresentados) ele olhou para minha barriga e disse:
— Precisa se cuidar, hein, bicho? Jogar um futebolzinho, pedalar. Não pode ficar gordão assim na sua idade, rapá! Olha o coração, olha o coração!
Eu pensei em várias respostas, mas me contentei em mandá-lo tomar no cu mesmo. O que mais me espantou, porém, foi a falta de reação das outras pessoas presentes. Ninguém se mostrou minimamente constrangido diante daquela clara invasão.
Depois dessa, passei a considerar a possibilidade de começar a agir assim, partindo do princípio da igualdade de direitos. Da próxima vez em que ouvir alguém falando uma bobagem, ou que ler algo horrendamente escrito num blog (ou nos comentários deste blog, algo muito comum), ou qualquer coisa assim, terei o direito de comentar:
— Precisa se cuidar, hein? Ler um livro que não seja espírita, assistir a uns filmes, sei lá. Não pode ser burro assim não, mano! (sou paulista) Olha o cérebro, olha o cérebro!

33 comments

  1. Boa Intenção. Os brasileiros são responsáveis por todas as obras de pavimentação pública do Inferno.
    Boa Intenção redime tudo. “ele estava pensando no seu bem…” dirão alguns. Que deverão receber como resposta um “então vá tomar no cu você também”.

  2. Tá certíssimo, Marco. Mas acho que você pode desistir que essa sua tentativa de afastar os leitores espíritas do seu blog e dos comentários não vai dar certo. Eu, pelo menos, pretendo continuar aqui. Acho até divertido ver até onde vai seu desagrado pelo espiritismo. Quem sabe você não faz como um outro carinha recomendou nos comentários do post anterior, e faz uma versão do Evangelho Segundo o Espiritismo? Ia ser interessante ver que “roupagem” você daria para Kardec e para os espíritos, principalmente o Espírito de Luz. Sério mesmo. Gostaria de ver. Abraços

  3. É verdade.. se cada um olhasse seu rabo, as coisas andariam melhor…
    Os gordos malhariam a barriga, os sem intelecto malhariam o cérebro..
    Mas, data venia, meu caro, sua barriga merece um cuidado.
    abs

  4. BOA!
    mas cuidado com o estresse hein?
    tem neguinho que não vale o risco de um derrame.
    vc ainda não está salvo e periga cair na ilha de LOST.
    olha o purgatório! olha o purgatório!

  5. Muito bom, muito bom!!
    Exatamente… será que desse jeito passariamos a ter pessoas mais bem informadas por ai??
    E quanto ao lance de se cuidar… é, concordo que temos que nos cuidar… mas um desconhecido não precisa falar isso pra você né… acho que parte de cada um a vontade de mudar, seja ela qual for…
    Beijos!!

  6. Bom, muito bom!
    Xiiii, dei minha opinião, podia?
    Vc já sabe oq vai acontecer c vc fizer isso né? Eles vão dizer q vc é grosso, arrogante e merece ser mandado embora, isso aconteceu comigo.

  7. Marco, eu nem ia comentar mas já que foi você que puxou o assunto… Quem sabe você não dá uma corridinha, joga um futebolzinho, pedala… Olha o coração, hein, rapá.

  8. O Marcorélio. Sou teu fã de carteirinha há uns dois anos pra mais, desde que descobri esse blog, nem lembro como, apesar de nunca ter feito comentário aqui.
    Há uns dias atrás eu e mais um amigo, tbm fã inveterado teu, resolvemos nos aventurar pelo mundo mágico dos blogs e criamos esse que tem o endereço ai em cima. Qdo estiver coçando o saco, dá uma passada lá e vê o que acha.
    Parabéns pelo blog cara, é impagável, inteligente e bem escrito.
    Abração e tudo de bom. 🙂

  9. Eu geralmente não revido comentários, prefiro não me rebaixar. A verdade é que temos a tendência natural de nos defendermos.
    Eu fumo e sempre ouço os velhos comentários: “fumar mata”, “isso faz mal”, “blá blá blá, whyskas sachê”, “pia de inox”… Antes eu até me irritava e dava algum tipo de resposta. Hoje não perco mais meu tempo…

  10. mas de boa, o Marco aurélio tá certo, os espiritas seguem uma falacia, tem espirita que diz que espiritismo nao é religião, de boa que são uns católicos frustados, mas que tem medo de ir para um terreiro de umbanda ver as incorporações comerem no centro…

  11. Corretíssimo, Marco Aurélio. Só acho que poderias ter deixado de fora a literatura espírita e posto algo infinitamente mais medíocre, como os livros do Paulo Coelho e a revista Caras…

  12. Espero q o post horrendo não tenha sido o meu.A vizinha d minha irmã tinha mania de dizer q ela estava gorda, toda vez q passava por ela no portão, lá vinha a crítica.Toda vez eu pensava na resposta q eu daria se fosse comigo, mas comigo ela nunca mexeu.Acho q foi intuição ou leitura de pensamento.

  13. marcão, uma vez li algo do Mllôr Fernandes em que ele afirmava que agora estava cobrando para dar entrevista. Sua afirmação era tão simples como: “se estas gostosas cobram para mostrar a bunda na revista, eu também vou cobrar para mostrar meu cérebro”. concordo.

Deixe uma resposta para Eric Cancelar resposta