A cura

O problema de se ter grandes amigos é que eles nunca deixam a tristeza da gente durar muito. Eu estava tentando ficar triste quando recebi pelo correio uma caixa grande. Muito grande. Remetente: Pedro Nunes. Conteúdo:

marco_marionetes.jpg

Sim. Uma família de marionetes. Agora eu pergunto: quem é que consegue ficar triste tendo uma família de marionetes para brincar? Assim não dá, pô!
Pedro, meu velho, muito obrigado a você e à Paula. Vocês dois são um casal lindo e também são amigos queridos ao extremo. Essa distância é detestável, e eu morro de saudade o tempo todo. Amo vocês, seus monstros.

14 comments

  1. Ai meu Deus…! Também quero uns assim pra mim…!
    Hoje não estou bem… Postei sobre a minha vontade de não querer nada nem ninguém…
    Meleca…
    Ah, mas amanhã passa…

  2. Essa coisa de tristeza é uma merda, esses dias tenho estado meio assim… Fico meio sensível quando chego perto das datas de prova, daí me dá uma crise de responsabilidade… Junta-se isso com os problemas de sempre, aí já viu. Pra completar tenho ouvido John Lennon, Los Hermanos, Vinicius… Isso é temporário, vai durar até o fim das provas, ou se nenhuma merda a mais acontecer até lá. Mas é isso aí, tristeza faz parte da vida. Tristeza é arte, já pude perceber isso. Mas felicidade é muito melhor. Dias melhores virão meu caro, para todos nós… Ainda mais quando se ganha uma família de marionetes.
    PS: Esse é um dos presentes mais geniais que já vi alguem ganhar…

  3. Adorei a foto.. os fantoches são maravilhosos.. nem eu, sendo professora, tenho uma família de pano tão bonita.. Realmente, é impossível continuar triste.. Isso é mesmo uma boa notícia.. assim vc sai dessa, abre uma skol e volta a escrever.. vc é uma inspiração pra mim, cara.. já imaginou qtos blogs iriam entrar em greve?? Manda bala aí.. Beijinho.

  4. Marco, querido.. nem tiver chance de te dar parabéns no seu aniversário… eu estava ocupada com.. com… enfim.. eu estava ocupada. De qualquer forma, saiba que o Pedro e eu ficamos horas a fio na loja de brinquedos decidindo qual era a marmotice mais adequada pra mandar pra você. Perdemos a hora, chegamos atrasados no cinema e até agora não sei como começa o filme. Mas acho que valeu as penas. Fiquei muito feliz em saber que você gostou do presente. Estamos esperando a sua volta.. pra gente se acabar na lojinha (eles têm milhões de marionetes, quebra-cabeças, piões, joguinhos, bichos feios, coisas e negoças!!) e, é claro, pra gente se jogar na Garagem!! =p

  5. Puxa…o que seria da nossa vida sem amigos assim, né Marco?
    Alguém aí em cima comentou e faço coro às palavras: é um dos presentes mais criativos que já vi alguém ganhar…
    Tá vendo, moço? Mesmo nestes dias em que nos sentimos mais pra baixo que barriga de cobra, aparece gente como este casal tão bacana e consegue o inimaginável: fazer vermos a vida mais colorida!
    Abraços pra todo mundo, inclusive à sua nova família manipulada!

Deixe uma resposta para Ricardo II Cancelar resposta