Samba, cerveja e honra

Eu ia dizer que Zeca Pagodinho queimou-se irremediavelmente ao fazer o comercial da Brahma. Que jamais seria convidado novamente para qualquer campanha publicitária, que talvez até sua carreira estivesse ameaçada. Mas seria uma grande bobagem: como esperar que se cobre honradez num país de canalhas como este nosso?

33 comments

  1. Querido, já falei disso em um outro blog (como pulicitária, que errr… é minha primeira faculdade). Enfim. (Depois de inclusive algumas pesquisas de campo), Acho que as pessoas que o assistem acham “Sim, ele fez por grana. Eu também faria”, e boa. Não pegou mal pra ele. Pelo menos pro so-called “povo”.
    Beijos. Saudades.

  2. Realmente foi um ato de muita má fé esse do Zeca, mas é como vc mesmo disse, cobrar honradez nesse país, é muito difícil, afinal de contas, é cada um por si, querendo ser mais “esperto” que os outros.
    Abração!!!

  3. Pois é, ouvi um comentário interessante sobre isso no ônibus hoje. Depois que um rapaz fez um discurso indignado com a atitude pouco ética do Zeca, um outro rapaz pensativo disse: “Pelo menos ele trocou pela Brahma, se fosse pela Kaiser seria imperdoável.”

  4. Zeca do Cavaco, Zeca da Casaca, Zeca Vira-Casaca… e daí? Festa,dinheiro, “jeitinho”, farra: isso que importa neste país de espertalhoes, terra do nosso Senhor, abençoada por Deus e pelos comerciais de cervejas!(cá entre nós, os melhores comerciais brasileiros são os de cerveja).Outro(num é de cerveja) irado: homem no supermercado com o filho d 7 anos. Filho coloca no carrinho saco de bala. Pai tira. Filho coloca. Pai tira. Filho esperneia. Grita. Chora. Esperneia. Começa a gritar e a quebrar a loja toda. Tela escura. “Use camisinha”.

  5. Sinceramente… parece meio engraçado querer cobrar honradez num negócio desses… fidelidade à uma companhia de cerveja… k k k k k, só faltava essa…
    e ainda comparar isso à situação de canalhice do país? Re, re, re… você bebeu qual antes de postar? Vamor ver se você esta sendo honrado, re re re…
    Rapaz dá para colocar o meu blog ridículo na sua lista? Se não der eu entendo… Um abraço…

  6. Puxa vida, o Zeca não tá mesmo nem ai pros “honrados” amigos da Schin e resolve ganhar um granhinha em cima da rídicula briga entre as maiores cervejas do Brasil… Grande coisa. “O Mundo é dos Espertos”, não foi assim que um dia algum bebado disse?! Pois é…

  7. na boa..
    o cara subiu no meu conceito a admitir que não gostava da porra da nova schin e fazer propaganda da cerveja que ele gosta.
    se o meio publicitário fosse um meio ético, ainda ia qualquer reclamação…

  8. Ouvi dizer que hoje à noite (na verdade ontem, seu chato) a propaganda da Brahma foi proibida de ser exibida até setembro, quando termina o contrato do Gerson com a Schincariol. E eu também acho muito estranho todo mundo achar normal o que o cara fez e depois cobrar ética na política, economia, o caralho a quatro. Como disse no meu espaço, para mim o cara agora só presta para anunciar óleo de peroba prá passar na cara.

  9. Alfinete Elessar disse tudo. Honra em relação a um confrato com cifras milionárias? Ética, pior ainda. Que contrato desses é ético enquanto há gente passando fome por aí?

  10. Todo mundo sabe que foi por dinheiro e ele não esta nem ai se é falta de honra ou não, todo mundo tira onda com a cara dele chamando ele de pinguço e que só nao bebe acetona porque tira o esmalte dos dentes. O dinheiro que ele ganhou para fazer o comercial ele compra bebida da boa. Pelo menos ele não é como uns e outros aí que fazem porcaria e depois vão em rede nacional pedir desculpas e ficam em jornais dizendo que não tinham nada haver com aquilo

  11. Porra, e não tem nada a ver com isso.
    Não comento esse assunto de Seca Pacotinho e guerra cerveja.
    Vim falar de outra coisa.
    Mas que linda aquela história da Dona Donata, hein!
    Vou copiar, foda-se que é de 14 anos atrás.
    abraços!

  12. Ai, por 3 mião eu botava a cara pro mundo bater!
    E além do mais, o Zeca disse que sempre bebeu Brahma, e que tirem o comercial do ar, sempre que olharem pra cara do Zeca vão lembrar “Brahma é a cerveja do Zeca”, ou seja, propaganda de graça pra Brahma enquanto o cara estiver vivo.

  13. O cara que chamou ele de Gerson matou a charada. Espero que esse episódio sirva de lição para as agência de publicidade tal qual o episódio do Gerson na decada de 70. O que o nizan fez foi crime. Ou ao menos deveria ser. Obvio que é impossível o cara manter a ética diante de 3 milhões. Mas fico assustado com o nosso futuro. Um país onde um piloto aceita perder as corridas porque o patrão manda, um cantor troca de lado por causa de dinheiro, políticos trocam de lado para se manterem no poder.. sei la, cara! Acho que fudeu de vez..

  14. E qual o problema do cara ganhar alguns milhões em um ano? Querer comparar o Zeca com a corja que está em Brasília é infantil. Porra, o cara assinou contrato com a Schin, faturou o seu milhão, cobriram a oferta, faturou mais dois e a Ambev ainda vai assumir o pagamento da multa prevista no contrato> Querem coisa mais transparente que isso?
    Enquanto isso, vocês acham que o Waldo Diniz vai devolver pro Cachoeira o 1% que ele levou. Acham que o PT vai devolver a contribuição??? Acham que Dirceu vai confessar que sabia das tramóias do seu colega de quarto? Ou acham que Palocci vai dizer o que fazia na prefeitura de Ribeirão? OU o PT vai dizer pq tem interesse em abafar as CPIs e o assassinato de Celso Daniel?

  15. acho meio ridiculo falar que o zeca faltou com ética e compara-lo com pessoas do meio politico.
    eu mesmo detesto pagode, mas reconheço que ele foi adulto suficiente pra reconhecer o erro dele.
    se o povo da schin se sentiu ofendido, com até certa razão, a lei existe pra isso.
    e outra que ele não obriga ninguem a gostar dele, ou a comprar seus cds e ele muito menos foi eleito pra administrar qualquer coisa, onde aí sim, sera cabivel falar qualquer coisa sobre o comportamento publico dele.
    quem não gostou, que não ouça a musica dele, que não assista shows dele.
    mas acho que ninguem deixou de ser fã do ronaldinho gaucho depois do que ele fez com o grêmio, ou do kaka pedir pra sair do são paulo, ou do ronaldo sair da inter, meio que a força pra ir pro real.

  16. Não acho que o Zeca Pagodinho tenha perdido a credibilidade, faltado com a ética ou coisa do gênero. Papo de credibilidade então é um absurdo. Se o Zeca Pagodinho fosse sem caráter, teria promovido um leilão com o próprio passe. Aposto que a SCHIN cobriria tranqüilamente a proposta da Brahma. E ele não fez isso.
    Eu me amarrei na nova propaganda da Brahma e desta vez com o Zeca Pagodinho.
    Pense bem no sofrimento do coitado do cara. Um sambista de verdade tendo que comparecer num monte de eventos fechados e promovidos pela Xixicariol, tendo somente aquela “Choca” pra beber. Choca e agora corna.
    Gostei do argumento usado por Nizan Guanaes para convencer Zeca Pagodinho.
    _ “Eu tenho a única coisa que eles não podem te oferecer, a Brahma, a cerveja que você toma.”
    Fala sério pessoal. A Brahma devia estar de olho no sofrimento do Zeca Pagodinho, pois nas festas ele brincava indiretamente por não poder beber sua cerveja preferida. Corre o papo que os garçons brincavam com ele e perguntavam se ele não queria mais uma cervejinha, detalhe, o “mais uma” era feito com o gesto da número 1.
    A palavra final ficou mesmo com o Zeca Pagodinho:
    “- Não agüento mais ter que beber escondido a cerveja que eu gosto”

  17. Marco, não é uma crítica a sua opinião fundamentada na ética ou numa comparação sócio-política atual, mas é que eu não entendo tanta gente criticando o Zeca Pagodinho. Se ele assinou um contrato, é claro que já existia uma cláusula de quebra de contrato. Isso é liberdade garantida até em nossa Constituição. E liberdade é muito maior e mais importante que qualquer contrato ou falsa ética. Ética que às vezes é usada para proteger maus médicos, juízes e agora até os ególatras dos publicitários, que estão adorando a polêmica.
    Não quero ser o dono da verdade, mas a Schin ganhou muito mais com esta polêmica do que com aquela propaganda ridícula do Experimenta.
    E se Zeca traiu, foi das traições mais gostosas, pois a verdeira traição era a anterior, onde o Zeca era obrigado a comparecer num monte de eventos fechados nas danceterias e shows, porém sem poder beber a sua velha Brahma de guerra.
    E que tem credibilidade pra falar de cerveja é o Zeca Pagodinho. Não uma Fernanda Lima. Não um zequinha qualquer.
    E quem quer acreditar na credibilidade de um Zeca Pagodinho bebendo cerveja tão ruim, na Sandy fazendo propaganda de uso de camisinha (carnaval de 2003) ou nos sertanejos garatindo que compram na Marabrás. Que acreditem. Eu prefiro rir e botar mais lenha na fogueira e nas várias situações ocultas por detrás destas críticas.
    E a Schin está baixando muito o nível da campanha. Na propaganda da Brahma a Schin é chamada de “amor de verão”. Já a XiXiCariol partiu para o lado pessoal ofendendo o Zeca Pagodinho. Periga o nível descer ainda mais e a Brahma contratar o garçom que matou o presidente da Schincariol. O “gancho” para a propaganda ainda serviria de atenuante para o crime: O trauma de atender fregueses descontentes numa cidade onde só tem Xixicariol para oferecer.

  18. Eu me rendo! vou comentar, mesmo sabendo que estou me juntando ao rebanho de manipulados e que esta polêmica só favorece à industria de bebidas.
    Mas o que eu quero dizer é: não vejo sentido em falar em fidelidade/traição, etc no contexto de um contrato (e que contrato!) comercial. Contratos existem para serem seguidos, até que uma das partes deseje denunciá-lo. E aí, valem as cláusulas do próprio contrato, para por fim a ele. Ponto.
    Fora disto, o que resta é uma polêmica muito bem conduzida através da midia na qual as duas marcas de bebidas são superexpostas, de graça, em uma reação em cadeia. Os publicitários responsáveis devem estar tendo orgasmos múltiplos e sucessivos com esta polêmica toda.

Deixe uma resposta para Gal Cancelar resposta