Le Fabuleux destin d'Amélie Poulain

Talvez pelo fato de ser extremamente feio, sou muito sensível às coisas bonitas. Então nem me perguntem se eu gostei do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (sou uma besta, vi pela primeira vez hoje). Não se trata de gostar ou não gostar, no sentido de apreciação estética — embora o filme seja impecável nesse aspecto também — mas de se deixar arrebatar pela beleza. Estou embasbacado. E apaixonado por Amélie, óbvio.

(Não, eu não manjo nada de francês. O “fouettez-moi” do título é coisa da Bárbara)

44 comments

  1. Caramba.. essa eu não aguentei.. e de morrer de rir. Naquele link do Hoje estou (pretensioso, feliz, algegre, triste e blablabla) apareceu: Hoje estou… COM CASPA!!!!!

  2. Marcurélio…
    Nao esquece de guardar esse teu Logo da “Amélie me chicoteia.”
    Isso pode virar mania… 🙂 Natal, Ano Novo, Carnaval, Pascoa, Finados…..

  3. “Eu”, pretendo assistir As Invasões Bárbaras este fim-de-semana.
    Bohne, o JMC sempre tem um logo alternativo. Já tive “Osama, me chicoteia!” no 11 de setembro, “Princesa Isabel, me chicoteia!”, no 13 de maio, e vários outros.

  4. Procura “Dieu est grand, je suis toute petite” com a mesma Audrey Toutou (sua querida Amélie).
    Outros muito bons, so que comédias: “Le père Noël est une ordure”, “Les bronzés” e “Les bronzés font du ski”. Estes 3 ultimos são classicos e hilarios.

  5. Hoje assisti o “Good Bye Lenin”, aqui em Madrid, não sei se já o mostraram aí. É um filme alemão super legal, lançaram agora, de um carinha que tenta evitar que sua mãe, que era comunista ferrenha e que estava em coma, saiba que o muro havia caído e que eles já não eram mais comunistas, já haviam se juntado com a Alemanha Ocidental. É super engraçado, o cara tem que fazer um monte de estripulias para conseguir “forjar” um mundo comunista para a mãe dele!!
    Abs.

  6. Então esta dica é pra você.
    Veja o filme que estreiou aqui na Europa onde Audrey Tautou, também é protagonista. “Dirty Pretty Things”.
    Esse filme diz muito a nós todos que estamos fora e faz voce ai no Brasil refletir um pouco sobre a nossa situação de imigrante em terras estrangeiras.
    Abração.

  7. é o filme da minha vida, mas lindo que eu já vi. mas jamais compre a trilha sonora, você vai achar que já é parte integrante do filme. e vai chorar.

  8. Bom, sei que esse comentário vai parecer só mais um no meio de tantos, mas tenho que fazê-lo: esse filme é bom pra caralho!!!! Pena que vc demorou mesmo pra ver!

  9. Me desculpa mas… Caralho! Mais uma coincidência dessas e eu não sei, não… Peguei esse filme no video ontem!!! Já tinha visto, mas nunca me canso de revê-lo!!!
    Gentem, tô chokita! E o filme é fodaço!!!

  10. Ah! Eu ainda não assisti esse filme, e ultimamente todo mundo tem falado dele! E sempre falam maravilhosamente bem. Sem dúvida, vai ser meu próximo empréstimo na locadora.

  11. Ai, rapaz… Gostei do seu uso do “embasbacado”. Gosto muito dessa palavra. Tanto que usei uma variação da bichinha em meu comentário ao post mais recente. Quer saber? Pára de me imitar com essa mania de se dizer extremamente feio! Essa fala é minha, rapaz! Bom, vamos nos ater ao Fernando Pessoa que disse que: “A beleza é o nome de qualquer coisa que não existe
    Que dou às coisas em troca do agrado que me dão.” Veja que engraçado. Beleza para mim não depende de olhos, bocas, estampa, roupas. Acho galãs broxantes. Nem que me pagassem ia querer ter momentos de intimidade com o tal Expedito (o nome real do sujeito ignoro) da mais recentemente falecida novela das oito. Mas fico achando que tenho que ser a… digamos… Zetta Jones para ser digna de ser chamada de atraente. Eu não cobro belezas alheias mas cobro de mim mesma. Piração besta, né? Ainda mais quando penso que meus galãs não tem necessariamente caras e bocas. Têm neurônios e jeitões interessantes.

  12. marcorélio, eu gosto muito desse filme e acho a amelie um te-são. eu queria ter o cabelo igual ao dela, mas não adiantaria nada sem aqueles olhos de criança fazendo arte. o que eu mais gosto nesse filme é a diversão. é um filme feliz, o que é especialmente surpreendente quando você olha os filmes que estão por aí: desgraças, tristeza, depressão ou comédia chula. esse é um filme feliz, doce e também verdadeiro, afinal, quem não se reconhece em nenhum pedacinho da história?
    beijão, saudade.

  13. Marco,
    Endosso a recomendacao do Tchello. “Dirty Pretty Little Things”, tambem com a Audrey Tatou, e muito, muito bom.
    Quanto ao “Amelie Poulan”, bem, este e um dos filmes da minha vida…
    bjs

  14. Amélie é um dos filmes mais bacanas da história. Teve uma época em que se falou muito que Amélie era filme de menina e tal. Bobeira. É incrível. Je suis Amélie…

  15. Não sei porque mas quando lembro deste filme associo com outro que também tem imagens de sonho, embora não seja nada fofo: Transpotting. Já viu esse, Marcão? Bom tamém.

Deixe uma resposta para Samantha Stephens Cancelar resposta