Explicando

Um monte de gente não entendeu qual é a do penúltimo post. Oras, caralho! É uma versão em prosa da música “O Meu Guri”, de Chico Buarque de Hollanda. “Ah, mas eu não sou obrigado a conhecer Chico Buarque mimimimimi“. É SIM!
Bom, aí vai a letra:

O Meu Guri

Quando, seu moço, nasceu meu rebento
Não era o momento dele rebentar
Já foi nascendo com cara de fome
E eu não tinha nem nome pra lhe dar
Como fui levando, não sei lhe explicar
Fui assim levando ele a me levar
E na sua meninice ele um dia me disse
Que chegava lá
Olha aí
Olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega

Chega suado e veloz do batente
E traz sempre um presente pra me encabular
Tanta corrente de ouro, seu moço
Que haja pescoço pra enfiar
Me trouxe uma bolsa já com tudo dentro
Chave, caderneta, terço e patuá
Um lenço e uma penca de documentos
Pra finalmente eu me identificar, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega

Chega no morro com o carregamento
Pulseira, cimento, relógio, pneu, gravador
Rezo até ele chegar cá no alto
Essa onda de assaltos tá um horror
Eu consolo ele, ele me consola
Boto ele no colo pra ele me ninar
De repente acordo, olho pro lado
E o danado já foi trabalhar, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri
E ele chega

Chega estampado, manchete, retrato
Com venda nos olhos, legenda e as iniciais
Eu não entendo essa gente, seu moço
Fazendo alvoroço demais
O guri no mato, acho que tá rindo
Acho que tá lindo de papo pro ar
Desde o começo, eu não disse, seu moço
Ele disse que chegava lá
Olha aí, olha aí
Olha aí, ai o meu guri, olha aí
Olha aí, é o meu guri

27 comments

  1. é por isso que eu disse (Ninguém merece essa galerá) aliás, você merece MarcOrélio!! Agora você só pode postar coisas que as pessoas conheçam, entendam, etc. etc.

  2. Blasfêmia! Pelo amor de deus, seu Mercorélho: KAUFMAN escreve-se com um “N” apenas, assim: ANDY KAUFMAN e não assim: (NÃO) ANDY KAUFMANN – pelo amor de deus, quer fazer referências, faça-as da maneira certa! Ou então passe a escrever “Chico Boarque”, “Bele E Sebastiann” e seja justo com todos, seu inútilo.

  3. Viu como seus baba-ovos são acéfalos??
    o Dinossauro tem razão de reclamar…
    E voce ainda destrata o menino…
    Escorraça essa corja de descerebrados e todos seremos mais felizes

  4. Já li em algum lugar que confundiram Jimmy Hendrix com Lenny Kravitz. Se fazem este tipo de confusão com Rock, imagina com MPB…

  5. Esse Marcoelho é um por fora.
    E ainda quer aparecer. “Eu ouço Chico Boarque! Eu sou foda! Eu sou careca e escrevo nomes errados pq eu sou babaca e tenho um blog famosinho!”.
    FODA-SE!

  6. “Andy revira-se na tumba”, eu não entendo o motivo de você voltar tanto aqui, se acha o autor uma droga. Se eu achasse o autor uma droga, eu esqueceria o endereço dele.
    Você é masoquista?

  7. NÃO é necessário ler os posts inteiros para encontrar sortidos erros: quem está errado é você, e tudo que eu fiz foi uma leve CORREÇÃO, se me permite dizer; e não considero “trabalho” ler e comentar blogs – quando há algo impertinente e errôneo em seus conteúdos. Mas se insiste em permanecer errado, sim; o babaca sou eu, Marcorelha.

  8. Não sou masoquista, e aliás, nem cheguei a mencionar que odeio o autor. Odeio apenas, esses espasmos de auto-exaltação e complexo de superioridade que alguns escritores de blog fazem questão de assumirem – às vezes.

  9. Pô aí, se o cara gosta do Chico, deixem-o em paz. Desde o primeiro blog que ele criou tinha um link lá, né não?, gosto não se descute.
    Aê Marco depois publica aquela música: “contrução” quero ver neguinho se revolver de não entender nada de nada.
    hauahhuHUUHAUHuhahauha

  10. BARRACO!!! Isso aqui, cada dia que passa tá melhor, só coisa boa, muito riso, musica boa, textos bons e principalmente, BARRACO!!! Êta blog bom!
    Beijim.

Deixe uma resposta para « Ícårø ®» Cancelar resposta