Coisas absurdas que ninguém parece notar

– Trabalham aqui comigo 25 pessoas. É óbvio que todo mundo se conhece. No entanto, a maioria anda com o crachá pendurado no pescoço, como se fosse necessário ter esse tipo de identificação bem visível.
– Os homens vêm trabalhar de paletó. Ou melhor, vêm sem paletó no carro, vestem o paletó no estacionamento para atravessar a rua, entrar no prédio e subir quinze andares de elevador, para tirar o paletó e pendurar no encosto da cadeira. Passam o tempo todo sem paletó no ambiente do escritório, que tem ar-condicionado, para colocarem o paletó ao sairem para o almoço, andando debaixo de sol.
– Todo mundo está sem paletó no escritório. Aí tem uma reunião, e todos botam o paletó para participar dela. Não precisa ser reunião com cliente nem nada assim, uma reunião entre os mesmos caras que passaram o dia todo sem paletó.
– A gravata. A gravata é um absurdo. Apresentem-me UM argumento plausível a favor da gravata e eu saio na Avenida Paulista pelado. Só de gravata.
– Pessoas que não falam inglês mas conseguem enfiar três termos desnecessário em inglês no meio de uma frase de seis ou sete palavras.
– Gente que fala normalmente com você o tempo todo. Aí, numa reunião da qual só participam vocês dois, passa a usar uma linguagem rebuscada. E cheia de termos em inglês, é claro.
Ah, tem um monte. Esse negócio todo de acordar, se enfiar num ônibus durante uma hora e meia para ficar quatro horas num escritório, sair durante uma hora, voltar e ficar mais quatro horas, depois enfrentar mais hora e meia de ônibus, puta que pariu! Absurdo, absurdo! Será que só eu vejo, caralho?

6 comments

  1. Caralho!
    Sei que nunca ninguém vai ler isso, que o post é de 7 anos atrás, e que todos os comentários já foram apagados há tempos, mas… PUTAQUEOPARIU! CARALHO! Depois de alguns anos eu até parei de comentar, mas nunca de me incomodar exatamente com essas coisas.
    Um dia eu me livro dessa. Pena que, ao contrário do marcurelho, não sei escrever, nem fazer outra coisa tão bem que alguém queira me pagar por ela.

  2. a vida é cheia dessas por exemplo você vai a uma lachonete pede um lanche pelo numero porcausa de uma foto,quando receboe o lanche ele não só é e metado do lanche da foto mais tambem não tem gosto de nada.

Deixe uma resposta para vaguener Cancelar resposta